top of page

3 países devem adotar o Bitcoin este ano, afirma CEO da Devere Group

Previsão é mais otimista do que a feita pelo presidente de El Salvador na semana anterior.



O CEO da Devere Group, uma empresa independente de consultoria financeira e gestão de ativos, previu no início desta semana que mais três países adotarão o bitcoin como moeda de curso legal em 2022.


Sua previsão é mais otimista do que a feita pelo presidente de El Salvador na semana anterior. O presidente salvadorenho, Nayib Bukele, previu que mais dois países adotarão o BTC como moeda corrente este ano.


El Salvador entrou para a história em 2021 ao tornar-se a primeira nação (e até então única) a adotar o bitcoin como moeda oficial, bancarizando, em menos de 2 meses, mais de 2 milhões de pessoas.


“Estou confiante de que o jovem e independente presidente, Nayib Bukele, está correto sobre outros países adotarem o Bitcoin como curso legal em 2022.


Mas eu iria ainda mais longe. Acredito que possivelmente mais três nações seguirão a liderança pioneira e focada no futuro de El Salvador na era digital.” – Afirmou Green.


Segundo o executivo, “isso ocorre porque os países de baixa renda há muito sofrem porque suas moedas são fracas e extremamente vulneráveis ​​às mudanças do mercado e isso desencadeia uma inflação galopante”.


O CEO da Devere acrescentou que “ao adotar a criptomoeda como moeda corrente, esses países imediatamente passam a ter uma moeda que não é influenciada pelas condições de mercado de sua própria economia, nem diretamente da economia de apenas um outro país”.


Green observou ainda que as criptomoedas podem ajudar a “impulsionar a inclusão financeira de indivíduos e empresas” nos países em desenvolvimento.


“Devido à sua dependência semelhante de remessas, entre outros fatores, outros países, incluindo Panamá, Guatemala e Honduras, também poderiam adotar o bitcoin.”


Durante o ano de 2021, alguns países, como Tonga e Chile demonstraram interesse de se integrar de alguma forma ao Bitcoin.


Fonte: Investing.com

Comments


bottom of page