top of page

Ark Invest aponta quanto pode valer um bitcoin até o final da década

De acordo com o relatório dos pesquisadores da empresa, até o final da década, o Bitcoin pode chegar a US$1 milhão.



A forte queda das criptomoedas desde o recorde histórico alcançado em novembro do ano passado não quer dizer que o mercado de bitcoins ruiu. Pelo menos de acordo com os analistas da Ark Invest. De acordo com o relatório dos pesquisadores da empresa, até o final da década, o Bitcoin pode chegar a US$1 milhão.


Sem dúvidas, um grande aumento para o ativo que luta para se manter acima da marca de US$36.000. Para chegar ao esperado US$1 milhão, os pesquisadores somaram os valores esperados de cada um dos oito casos de uso do bitcoin:


  • Rede de Remessas

  • Moeda de Mercados Emergentes

  • Rede de Liquidação Econômica

  • Tesouro do Estado-Nação

  • Ativo Resistente a Apreensão

  • Tesouraria Corporativa

  • Investimento Institucional

  • Ouro Digital


Bitcoin, a moeda do futuro


Segundo o relatório da Ark Invest, a principal criptomoeda será responsável por 50% das remessas globais até 2030. Além disso, o BTC representará 10% da moeda dos mercados emergentes.


Olhando para a nação mais poderosa atualmente, os Estados Unidos, o ativo digital simbolizará 25% dos volumes de liquidação bancária. O S&P 500 não ficou de fora da análise. A Ark Invest acredita que 5% do caixa das empresas do índice terão BTC.


Ademais, a administradora de fundos vê o criptoativo primário roubar 50% do mercado do ouro até o final dessa década. A adoção adicional através desses casos de uso fará com que o valor de mercado global do BTC inflacione 25 vezes, de acordo com o estudo.


Criptomoeda como pagamento já é uma realidade


Conforme observado pelo relatório, a infraestrutura de pagamentos em bitcoin se expandiu bastante no ano passado. Afinal, em 2021, seu volume acumulado de transferências aumentou 463%. Como resultado, a criptomoeda superou o volume de pagamentos da Visa (NYSE:V) (SA:VISA34).


Um fator que pode continuar impactando essa adoção é a Lightning Network (LN). Essa solução de camada dois possibilita que transações sejam realizadas na rede bitcoin de forma rápida e com baixo custo.


Bitcoin e DeFi


De fato, não há como falar de crescimento de mercado sem mencionar as finanças descentralizadas. Sendo assim, o BTC não poderia ficar de fora dessa arena.


A Ark Invest apontou que 5% da oferta circulante atual do ativo digital estava em Ethereum em novembro de 2021. Ou seja, a criptomoeda está ganhando terreno no DeFi.


Holders e mineração


Os investidores de bitcoin estão cada vez mais maduros. Dessa forma, começam a acumular o ativo digital para longo prazo e esse comportamento tende a crescer, segundo relatório.


O estudo também está otimista sobre a capacidade da mineração do BTC de direcionar a produção de energia para fontes renováveis.


Fonte: Investing.com

Kommentare


bottom of page