top of page

Banco Central da Inglaterra parte pra cima da Lei Bitcoin de El Salvador

Depois do Fundo Monetário Internacional (FMI), chegou a vez do Banco Central da Inglaterra (BoE) confrontar El Salvador pela aprovação da Lei Bitcoin



Depois do Fundo Monetário Internacional (FMI), chegou a vez do Banco Central da Inglaterra (BoE) confrontar El Salvador pela aprovação da Lei Bitcoin.


Andrew John Bailey, presidente do BoE, expressou sua preocupação com relação a adoção da criptomoeda no país. As declarações foram dadas durante um evento na Universidade de Cambridge.


Agora, quase três meses depois de El Salvador se tornar o primeiro e único país do mundo a aprovar o Bitcoin como moeda nacional oficial, Bailey questiona a decisão.


Embora avise que “há um caso sólido para criptomoedas”, ele questiona se os salvadorenhos estão preparados para lidar com riscos.


“Estou preocupado que um país escolha Bitcoin como sua moeda nacional. Não acredito que a população esteja preparada para isso. Tampouco as autoridades estão prontas para reprimir crimes e golpes que podem ocorrer neste sistema”, disse.


Bitcoin em El Salvador


De acordo com Bailey, o que mais o preocupa é se os cidadãos entendem a natureza e a volatilidade da moeda. Para ele, as moedas têm que ser estáveis, “especialmente se forem usadas para pagamentos”.


Apesar de suas preocupações com El Salvador, Bailey comentou que o Banco Central inglês estuda a possibilidade de criar sua própria criptomoeda.


Assim como ocorre no Brasil, o BoE estuda a emissão de uma CBDC (Central Bank Digital Currency). Contudo, não se sabe se a moeda será voltada ao varejo, como na China, ou ao B2B/B2C, como no Brasil.


Na última semana, o FMI pediu a Nayib Bukele, presidente salvadorenho, que reduzisse o escopo da Lei do Bitcoin. O objetivo seria minimizar riscos de lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo.


Fonte: Investing.com

Comments


bottom of page