top of page

Binance abrirá um escritório oficial no Brasil e irá cumprir leis nacionais

Segundo o CEO da empresa, "não estamos evoluídos o suficiente para viver em uma sociedade sem regras, então é preciso ter algumas regras".



Changpeng Zhao, CEO e fundador da Binance, declarou em uma entrevista concedida ao jornal O Globo, que a empresa irá cumprir todas as determinações da legislação brasileira assim que abrir um escritório oficial no país, isso inclui a Instrução Normativa 1888, na qual a exchange é obrigada a informar todas as movimentações de seus usuários do Brasil.


Segundo declarou CZ, o Brasil é muito importante para a exchange e a proposta de aquisição da corretora Sim;Paul, mostra que o objetivo da empresa é cumprir as determinações dos reguladores no país.


"O Brasil é muito importante para nós e estamos em um momento de virada no Brasil, de um mercado não regulado para um regulado. E quero deixar bem claro a nossa intenção para o Brasil. Assinamos um memorando de entendimentos para adquirir a corretora Sim;Paul, que tem uma licença de instituição financeira muito sólida e estamos aguardando a aprovação do Banco Central. Queremos agir em plena conformidade com a regulação, para fazer o mercado crescer de forma saudável.", disse.


CZ declarou que vê a regulamentação do setor como muito importante e que o ser humano não está evoluindo de tal maneira para viver em uma sociedade sem regras. CZ acredita inclusive que a regulamentação deve atingir não só as corretoras mas também NFTs e até o metaverso.


"Acredito que a regulação é importante. Não estamos evoluídos o suficiente para viver em uma sociedade sem regras, então é preciso ter algumas regras. A regulamentação atual neste setor em todo o mundo é ainda muito incipiente. A maioria das regulamentações só considera as corretoras, mas há também EFIs, NFTs, GameFi, SoFi, fan tokens, metaverso"


Lavagem de dinheiro


O executivo também destacou que lavagem de dinheiro com criptomoedas é um mito e que a tarefa não é simples. Para justificar seu ponto de vista ele citou dados do último relatório da Chainalysis no qual a empresa destaca que de todas as transações com criptomoedas, apenas 0,05% foram associadas a endereços ilícitos.


"Segundo dados da ONU, cerca de 2% a 5% do PIB mundial está associado a atividades ilícitas. Ou seja, há muito mais atividades ilegais acontecendo na economia real regulamentada, do que em cripto. A maior parte se dá com dinheiro em espécie, com petróleo e arte. A tecnologia de blockchain é muito rastreável e muito transparente. É muito difícil usar criptomoedas para atividades ilícitas", afirmou.


CZ também destacou que acredita que em até 30 anos as criptomoedas devem substituir as moedas fiduciárias pois as novas gerações já serão nativas em um novo ecossistema econômico.


"Talvez ainda leve vinte ou trinta anos para começarmos a pagar pelo pão na padaria com criptomoedas. Ainda não decolou porque as moedas locais geralmente funcionam bem para isso. Por que as lojas vão se dar ao trabalho? Mas em vinte anos teremos uma nova geração de criptonativos. Nós somos imigrantes"


Fonte: Cointelegraph

コメント


bottom of page