top of page

Bitcoin e Ethereum recuam após fala de Powell

Nova confirmação de que taxa de juros começará a subir mesmo em meio à guerra impacta apetite de investidores.



Após forte rali nos últimos dias que levou o Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) a altas de dois dígitos, as principais criptomoedas do mercado perdem força e recuam nesta quinta-feira (3) com investidores digerindo declarações do presidente do Federal Reserve (Fed) sobre o combate à inflação.


Em fala na última quarta-feira (2), Jerome Powell reforçou a expectativa de aumento da taxa básica de juros da economia americana em 25 pontos-base em março, apesar da guerra na Ucrânia. Um aumento dos juros costuma impactar negativamente ativos de risco, como as criptomoedas.


“Até agora, vimos os preços da energia subirem ainda mais e esses aumentos se moverão pela economia e aumentarão a inflação, e também pesarão nos gastos”, disse Powell durante seu depoimento perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes ontem.


No que parece ser uma reação às declarações, as criptos começaram a recuar ainda no fim do dia de ontem. Hoje, por, às 7h, o Bitcoin era negociado em queda de 1,9%, a US$ 43.218, e o Ethereum perdia 3,7%, e ia a US$ 2.889. No top 10 de criptomoedas mais valiosas, o resultado do ETH só não era pior do que dos rivais Solana (SOL) e Cardano (ADA), ambos com recuo de cerca de 4,5%.


Ainda assim, a correção não apaga totalmente os ganhos da semana. A própria Solana mantém valorização de dois dígitos nos últimos sete dias, com resultado similar ao do Bitcoin, que salta 16% no período mesmo com as perdas de hoje.


Em fala na Câmara dos EUA, o presidente do Fed também mencionou diretamente os criptoativos, reforçando que o setor precisa mais do que nunca ser regulado.


“[O conflito entre Rússia e Ucrânia] enfatizou a necessidade de uma ação do Congresso sobre as finanças digitais, incluindo criptomoedas”, falou Powell. “Temos essa indústria florescente que tem muitas partes, e não há uma estrutura regulatória, que precisaria existir”.


As criptomoedas vêm tendo papel relevante na economia da guerra na Europa. De um lado, russos correram para comprar Bitcoin como meio de preservar suas economias do colapso do rublo em meio às sanções impostas ao país.


De outro, a Ucrânia vem adotando criptomoedas como meio de simplificar o recebimento de doações do mundo inteiro para financiar a resistência contra as tropas de Vladimir Putin.


O governo ucraniano já recebeu mais de US$ 40 milhões em doações com criptomoedas desde que iniciou a invasão russa. Além de Bitcoin, Ethereum e Polkadot (DOT), doações agora podem ser feitas em Dogecoin (DOGE).


O país também começa a distribuir uma nova criptomoeda de graça como meio de recompensar doadores e estimular mais repasses – todos que doarem até as 13h de hoje (horário de Brasília) estarão aptos a receber o token World Peace (WORLD).


Fonte: InfoMoney

Comments


bottom of page