top of page

Criptomoedas registram forte queda com plano de infraestrutura de Biden

Projeto prevê a declaração de impostos sobre criptomoedas e exige que corretoras revelem quem são seus clientes



De acordo com o jornal inglês Independent, o mercado geral de cripto caiu mais de U$ 200 bilhões nesta semana e atingiu U$ 2,6 trilhões, apesar de ter atingido seu recorde de U$ 3 trilhões na semana passada.


Há algumas possíveis explicações para o cenário financeiro digital: a principal é o pacote de infraestrutura de US$ 1 trilhão assinado na segunda (15) pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que prevê a declaração de impostos sobre criptomoedas. Além disso, os corretores de criptomoedas devem revelar quem são seus clientes. Outra regra é a exigência de declaração para quem comprar mais de U$ 10 mil em ativos digitais. O temor do mercado é em relação à dificuldade tributária dos corretores de criptomoedas e uma possível perda de lucro a longo prazo dos investidores.


Outro fator que pode ter contribuído é a proibição do governo chinês à mineração de criptomoedas, em setembro deste ano. O Banco do Povo, banco central da China, informou que minerar e negociar qualquer ativo digital está expressamente proibido. A ideia de banir as criptmoedas da economia é valorizar o yuan digital, aposta do governo para internacionalizar seu mercado financeiro sem perder controle sobre a atividade. Também são citadas como argumento a lavagem de dinheiro, a emissão de carbono e o jogo ilegal.


“A mineração causa grande consumo de energia e emissão de carbono. Nâo tem impacto ativo para liderar o desenvolvimento da indústria ou o progresso científico”, disse à CNBC o porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) da China, Meng Wei.


Outro fator que pode ter levado à queda das criptomoedas é a notícia publicada pelo Wall Stret Journal, que afirma que o CFO do Twitter, Ned Segal, acredita não fazer sentido investir em ativos digitais como o Bitcoin devido à volatilidade dos preços.


A queda é interpretada como momentânea por especialistas do mercado, que seguem acreditando firmemente que a maior criptomoeda do mundo atingirá US$ 100 mil até o final de dezembro.

Comments


bottom of page