top of page

Drivechain do Bitcoin: a tecnologia que pode tornar todas as outras criptomoedas inúteis

Entenda o que é a Drivechain, uma tecnologia do Bitcoin que tem o potencial de tornar todas as demais criptomoedas inúteis.



Uma das definições preferidas para o Bitcoin é que ele é um protocolo de moeda nativo da Internet, semelhante ao TCP/IP - Transfer Protocol e Internet Protocol -, que formam as bases para a comunicação da Internet.


O protocolo de comunicação TCP/IP surgiu nos anos 60 como a base para se realizar a comunicação entre redes de computadores. Outros protocolos disputaram mercado com o TCP/IP ao longo dos anos, mas somente ele saiu vitorioso, uma vez que era necessário um protocolo único para que houvesse uma Internet global sem atrito de diferentes redes.


O TCP/IP começou como uma tecnologia muito mais simples do que como o conhecemos hoje. Contudo, ao longo dos anos, novas tecnologias, funcionalidades e melhorias foram adicionadas à rede, com a Internet se tornando uma pilha de protocolos que se desenvolvem ao longo do tempo. E o Bitcoin supostamente foi o último protocolo adicionado a esta pilha nos últimos anos.


Mudanças no Bitcoin


Da mesma forma como os demais protocolos costumam ser únicos e tendem a melhorar sua estrutura com o tempo, o mesmo está ocorrendo na rede Bitcoin.


A versão 1 do BTC criada por Satoshi Nakamoto em 2009 ainda é retrocompatível com a rede. Contudo, muitas novas funcionalidades foram adicionadas ao protocolo nos últimos anos, como as atualizações Segwit e Taproot.


Além disso, o Bitcoin está sendo desenvolvido em camadas, também conhecidas como sidechains, como a Liquid e a Lighting Network, que permitem a transferência de bitcoin a baixos custos, resolvendo o problema de escalabilidade de transações da rede. Ou mesmo o RSK, que permite a execução de smart contracts mais complexos.


Essas mudanças no protocolo estão tornando progressivamente as altcoins inúteis, visto que a narrativa em torno de suas existências se baseia principalmente nas supostas lacunas deixadas pelo Bitcoin.


Drivechain


A Drivechain, uma tecnologia apresentada na Proposta de Implementação do Bitcoin (BIP) 300 e 301, propõe a criação de sidechains específicas para qualquer funcionalidade que se queira, tudo utilizando o bitcoin como token nativo.


Dessa forma, se um usuário quer a mesma privacidade do Monero (XMR) ou da Zcash (ZEC), ele pode utilizar uma drivechain e negociar satoshis anonimamente. E o mesmo vale para as funcionalidades de mais altcoins.


O projeto foi citado em maio do ano passado por Adam Back, pai da computação moderna, e um dos suspeitos de ter criado o Bitcoin.


“#bitcoin precisa de melhor fungibilidade. e tem alguns na layer2. roteamento de onion lightning. transações confidenciais da @Liquid_BTC, @drivechain zcash.”

- Adam Back (@adam3us)


Contudo, o desenvolvimento de atualizações do Bitcoin (mesmo soft forks) costumam demorar alguns anos, uma vez que existe um grande cuidado para que nenhum erro seja cometido no desenvolvimento do protocolo, especialmente na distribuição do Bitcoin Core, principal implementação da rede.


Fonte: Criptonizando

Comentários


bottom of page