top of page

Fernando Ulrich defende Bitcoin como ferramenta contra ‘opressão financeira’

Ulrich afirmou que o Bitcoin pode ser usado como uma válvula de escape para populações em crise financeira



O economista Fernando Ulrich, Head de Educação na Liberta Investimentos, defendeu que o Bitcoin deve ser usado para autonomia financeira do cidadão e como uma possível desobediência civil.


Ele explicou no canal dele no YouTube, em conversa gravada com integrantes da Liga do Mercado Financeiro, da Esalq/USP, durante a semana do Mercado Financeiro, que o Bitcoin (BTC) pode ser usado como uma válvula de escape para populações em crise financeira.


“É uma alternativa, especialmente e sobretudo nesses países onde há muita opressão financeira, onde a inflação é elevadíssima e a moeda local já foi destruída, perdendo todo o poder de compra. Os cidadãos estão vendo seu patrimônio perder valor todos os dias. Eles não conseguem se proteger porque, muitas vezes, é proibida a compra de moeda estrangeira ou outros ativos que vão dar algum tipo de proteção.”


O economista citou como exemplo a situação financeira da Venezuela e disse que a Argentina pode estar indo para o mesmo caminho.


“O Bitcoin, nesses casos, acaba, sim, servindo como um refúgio de segurança, não apenas para proteção de patrimônio em termos de valorização (manter o valor do patrimônio), mas para dar algum tipo de independência e autonomia financeira para o cidadão, porque ele também consegue contornar controles de capital.”


Ulrich afirmou que defender a autonomia, não é defender que as leis sejam burladas.


“Alguém pode pensar ‘então, você está defendendo que as leis sejam burladas?’ Não! Primeiro, eu estou defendendo que essas leis injustas e imorais sejam revogadas. Mas, se elas não forem revogadas, pelo menos o cidadão tem a opção de praticar a desobediência civil. E com o Bitcoin, isso é permitido. E esse é um dos grandes valores que ele tem: ser uma válvula de escape, especialmente nessas jurisdições. Não apenas como preservação de patrimônio, mas para impedir que o governo confisque seu patrimônio.”


Fernando Ulrich tem defendido a maior criptomoeda do mercado e recentemente disse que o BTC era ‘façanha da humanidade’.


Ulrich diz que o Bitcoin é o ouro digital, tem muitas propriedades do ouro, sem incorporar as fraquezas do metal precioso.


O entusiasta do Bitcoin disse, também, que é preciso diversificar o BTC em diferentes carteiras de criptomoedas, inclusive em hardware.


Fonte: Cointelegraph

コメント


bottom of page