top of page

Quem é o trader que acertou o preço do Bitcoin nos últimos três meses e qual é a próxima previsão

Entenda como funciona o modelo stock-to-flow, que mostra o bitcoin superando os US$ 100 mil ainda em 2021



Boa parte do mercado cripto foi pega de quando o bitcoin disparou 53% em outubro e atingiu uma nova máxima histórica de US$ 66.930, mas aqueles que seguem o PlanB (@100trillionusd no Twitter - clique aqui para acessar o perfil) e suas previsões de preço já estavam esperando o novo recorde.


Ele é o popularizador do modelo stock-to-flow (S2F). O modelo tenta projetar o preço do bitcoin utilizando como base principal a escassez da moeda. Embora na prática seja impossível prever quanto o bitcoin valerá amanhã, semana que vem ou daqui 10 anos, o modelo tem se mostrado eficiente para prever qual será o preço médio do bitcoin em uma janela de aproximadamente 4 anos (entre os halvings).


O PlanB também possui outro modelo de previsão de preços chamado Floor Model. Enquanto o stock-to-flow tenta prever o preço médio do bitcoin em um período de 4 anos, o Floor Model é usado para prever o preço mínimo do bitcoin em cada mês. Segundo o PlanB, os modelos são diferentes, embora complementares.


As previsões feitas utilizando o Floor Model mostraram-se incrivelmente precisas. Em 20 de julho, o PlanB previu que o bitcoin fecharia agosto acima de 47K, setembro acima de 43K e outubro acima de 63K. As previsões foram todas atingidas com margem de erro de 3%.


Na época em que o PlanB divulgou as previsões de seu Floor Model, o Bitcoin era negociado a US$32.000, a China havia banido mineradores BTC do país e os noticiários apontavam que a moeda atingiria US$ 20K. Parecia improvável, portanto, que as previsões se cumprissem.


As metas de preço do bitcoin para os próximos 2 meses também foram divulgadas pelo PlanB na mesma data das previsões mencionadas anteriormente: o bitcoin deve alcançar US$ 98 mil em novembro e US$ 135 mil em dezembro.


Como funciona o stock-to-flow


A lógica principal por trás do stock-to-flow é que se nunca existirão mais do que 21 milhões de bitcoins, dos quais 18 milhões já foram produzidos, e sua produção cai pela metade a cada quatro anos enquanto a demanda continua a crescer, os preços só podem ir para uma direção, e é para cima.


O modelo se baseia exclusivamente na taxa de escassez da moeda, uma relação obtida quando é dividido o estoque do ativo no começo do ano pela produção de BTC ao longo do ano (bitcoins são produzidos através da mineração). De forma geral, a métrica deve indicar quanto um ativo é escasso em relação ao tempo de produção, algo parecido com o que já é utilizado no mercado de ouro e prata.


De acordo com o analista de criptomoedas Marcel Pechman, o modelo falha ao ser baseado apenas na escassez da criptomoeda. “Escassez não define preço de nada. Existem mais quadros de Monet do que Charles Angrand. Por que Monet é mais valorizado?”, compara.


O problema é que o stock-to-flow ignora acontecimentos externos e seus impactos no preço do bitcoin. Ou seja, o modelo não poderia prever que o bitcoin cairia após sofrer a repressão do governo chinês em maio, ou então que subiria em outubro graças à aprovação de um ETF de futuros de bitcoin nos EUA.


Na visão de Pechman, esses eventos do mercado devem ser levados em consideração para pensar no futuro do preço da criptomoeda. “Agora está nas mãos do ETF que o mercado falou durante tantos anos que seria ‘o veículo’ preferido dos institucionais. Se o ETF atingir 4 ou 5 bilhões de dólares até o fim do ano, é possível sim o preço do bitcoin suba até mais de US$ 135 mil”, conclui.


A trajetória do stock-to-flow ao longo dos anos


O modelo stock-to-flow para prever preços do bitcoin foi desenvolvido em janeiro de 2019 pelo ‘PlanB’. Embora pouco se saiba sobre a identidade ou vida pessoal de quem está por trás do pseudônimo, ele já revelou ser um investidor institucional da Holanda com 25 anos de experiência no mercado financeiro.


A métrica criada por ele pode ser acompanhada através do site look into bitcoin. O gráfico mostra duas linhas principais. A primeira linha (vermelha) é o preço *médio* que o bitcoin está previsto para alcançar no período de 4 anos, e a segunda (colorida) aponta o preço real da criptomoeda.



Note que, para os próximos 4 anos, o modelo prevê que o bitcoin deve aferir um preço médio de US$100k. Como ainda restam 3 anos até o próximo halving e o preço médio do bitcoin tem se mantido abaixo de US$100k, o bitcoin terá que passar um bom tempo acima desse valor para que a média seja alcançada.


A escala colorida da métrica é uma espécie de “temperatura” que indica a distância para o próximo halving do bitcoin, sendo vermelho muito perto e o azul muito longe. Como o último halving do bitcoin aconteceu no ano passado, atualmente a criptomoeda está no verde.

Comments


bottom of page